Efeitos da pilula do dia seguinte, O funcionamento básico da pílula do dia seguinte é de impedir a fecundação do espermatozóide antes da implantação.

Efeitos da pilula do dia seguinte

Basicamente o funcionamento da pílula do dia seguinte é de impedir a fecundação do espermatozóide antes da implantação no óvulo. Para isso, o contraceptivo de emergência utiliza diversos mecanismos, que correspondem aos mais variados estágios do ciclo menstrual em que a mulher pode-se encontrar.

Por exemplo, na primeira fase do ciclo menstrual, a pílula desenvolve um mecanismo que pode impedir ou retardar a ovulação por vários dias, nele um efeito pílula do dia seguinte é a alteração no desenvolvimento de folículos. Fator que dificulta a chegada do espermatozóide no óvulo. Já na segunda fase o efeito pílula do dia seguinte é modificar o muco cervical, alterando e dificultando o transporte dos espermatozóides em direção ao óvulo. Outro mecanismo é a interferência na capacitação dos espermatozóides, o que impede diretamente a fecundação.

Há alguns anos especulava-se que o uso de anticoncepcionais de emergência causava efeitos diferentes nas adolescentes. Porém hoje é comprovado através de pesquisas, que se usado de forma correta, sem superdosagem, ou dosagens contínuas a pílula do dia seguinte efeitos iguais aos nas mulheres adultas.

As pílulas do dia seguinte recomendados pela Organização Mundial de Saúde são as que contêm etinil-estradiol e levonorgestrel. No mercado existem contraceptivos com dosagem única (1,5mg de levonorgestrel; pode ser tomada até 72h após a relação sexual), e a dosagem separada (0,75 mg cada; o primeiro comprimido deve ser administrado até 72h depois do coito, o segundo deve ser tomado 12h após o primeiro). Ambas as dosagens têm as mesmas taxas de eficácia, 96,8%.

Os fabricantes advertem as mulheres a não utilizar o método antes de seis semanas após o parto. Se estiverem amamentando, também devem tomar cuidado, ao fazer uso do contraceptivo, já que esse pode ser passado para o leite materno. Estudos mostram que a quantidade encontrada no leite não altera a qualidade ou a quantidade do leite, mas é bom não arriscar mamães!

Efeitos pílula do dia seguinte podem ser também: náuseas, vômito, fadiga, tontura, cefaléia, sensibilidade nos seios, dor abdominal inferior, e outras reações adversas, como: diarréia, sangramento irregular ou pontilhado. Porém o período menstrual deve ser alterado no máximo de 3 a 7 dias para antes ou depois.

Pílula do dia Seguinte

As informações aqui encontradas são públicas e retiradas da própria internet, não comercializamos nenhum dos medicamentos citados e não incentivamos seu uso. Antes de consumir qualquer medicamento você deve consultar seu médico.